Dicas de Segurança - Sensores de Iluminação

As alterações nas bandeiras tarifárias da Agência Nacional de Energia Elétrica fazem com que tenhamos que preparar nossos bolsos para maiores gastos. Nesse momento qualquer economia é bem-vinda. O simples ato de desligar as luzes ao sair já reduz muito o valor final, mas nem todo mundo lembra desse simples ato. Para agilizar esse processo, existem os sensores de iluminação.

Também conhecidos como sensores de presença, são dispositivos eficientes para reduzir o desperdício de energia elétrica.

O sensor de iluminação é acionado automaticamente ao detectar movimentos dentro de seu perímetro de alcance. Ou seja, se houver pessoas, animais ou carros em movimento, a luz se acende. Quando os mesmos saírem do local, a luz se apaga. Isso acontece porque estes dispositivos detectam ondas eletromagnéticas infravermelhas emitidas pelo corpo humano (devido ao calor), de animais ou do automóvel.

Como a intenção é reduzir o consumo de energia, não faria sentido ligar a luz num lugar claro. Por isso, um bom sensor de iluminação também deve ter a capacidade de identificar a necessidade ou não de ativar as luzes.

Essa é a forma de funcionamento mais tradicional do sensor de iluminação, mas também é possível programá-lo para ligar e desligar as luzes de acordo com um tempo pré-determinado.

De forma geral, estes sensores são colocados em garagens, halls, corredores, escadarias, algumas áreas internas de empresas, hotéis e condomínios, e em áreas externas de residências. Podem ser instalados no teto ou na parede e são compatíveis com qualquer tipo de lâmpada – incandescentes, fluorescentes ou de LED.

Além disso, há outra vantagem que poucos lembram: o sensor de iluminação pode ajudar na segurança. Ao ser colocado nas áreas externas, como varandas, jardins e na entrada da garagem, vai anunciar a presença de pessoas ou carros. As luzes acesas servirão como um alerta toda vez que alguém se aproximar e podem, inclusive, intimidar um possível invasor.


#HMSegurança #Responsabilidade #SelodeQualidade #Segurança #Vigilância #Monitoramento #CâmeradeSegurança #Inovação #Tecnologia #Alarme #Proteção #CruzAlta

Mais notícias